Inscrições abertas: https://www.sympla.com.br/44-escritos-copia__273671

Nosso chamego, nosso xodó. Um desafio online, um clube de escrita. Do nosso jeitinho.

Durante 44 dias  tu recebes um exercício de criação em escrita através de um grupo fechado de whatsapp. No último dia, envias um documento de word com todos os exercícios. Eles são impressos, lidos, comentados e transformados em um desmanual da escrita só teu, com sugestões de mergulho e instruções de vôo. 

“Escrever todo dia tem sido um exercício de amor, de a utoconhecimento, de respiração. Escrever bem ou escrever mal. Independe. Com a delicadeza das propostas tenho conseguido transformar luz em palavras. As minhas. Isso é muita riqueza.Se quiser lançar o 365 escritos: dentro!” Fe Estrella.

“Tem coisa que só sai da gente por escrito.” Essa frase ficou pipocando na minha cabeça enquanto passava por uma fase no casamento em que nenhuma DR parecia dar conta. Chamei a Cris, ela fez a proposta e aqui estamos, juntos no 44. Colocando pra fora amor, dor, coisas bonitas e feias (e nem sempre lembrando de não usar adjetivos). São exercícios, provocações, risadas, fungadas, respiros. No caderno e no Whatsapp. Escrever tem sido transformador não só pra esse momento da relação, mas pra mim mesma, num mergulho. Se eu fosse vocês, mergulhava também.” Larissa Langer Magrisso.

“Pra mim foi um desafio imenso, porque comecei achando que ia conseguir reservar um tempo todo dia, com calma, em que sentaria plena na minha escrivaninha e conseguiria fazer tudo com calma. Mas a vida não é bem assim. O tempo foi passando e eu percebi que tinha que escrever onde desse. Em um intervalo no trabalho, uma escapulida para o café do lado, no metrô, com o que tivesse à mão, celular, caderno, pedaço de papel. Coisas lindas surgiram da alegria de alegria de simplesmente estar escrevendo. Quando eu perdia o bonde, deixava acumular alguns exercícios, vinha logo um desânimo, achando que podia estar tudo ruim. Aí lia e ficava orgulhosa, eu consigo escrever coisas bonitas mesmo sem pensar muito. Obrigada pelo curso, pela disponibilidade, pelos conselhos de matar o nosso censor interno e de se divertir. Obrigada mesmo.” Priscilla Brito

 

Vem, escriba:

 

 

 

 

 

© Copyright – 2018 A Go-Go Writers. Todos os direitos reservados. por EstudioMonno